Carreiras

O mundo do trabalho

 

Domingo (24/1), no Empregos&Carreiras

A cara da cidade
No aniversário da cidade de São Paulo, a Folha selecionou histórias de quatro profissionais para saber como eles se mantêm fiéis ao lema paulistano: “Não sou conduzido, conduzo”

 

Escrito por Mariana Iwakura às 21h15

Comentários () | Enviar por e- mail | PermalinkPermalink #

Resolução de início de ano: conseguir um emprego novo

 
 

Resolução de início de ano: conseguir um emprego novo

Quem está sem trabalho ou quer mudar de empresa deve aproveitar este momento para retomar a busca. Além de os recrutadores já estarem de volta ao escritório, diversas empresas têm a intenção de investir. “Elas estão reconquistando mercado e afrouxando os apertos de custo que tiveram no ano passado”, aponta José Augusto Minarelli, presidente da Lens & Minarelli Associados.

Ele ressalta que o profissional deve encarar a busca por emprego como um projeto e se ofertar no mercado como um provedor de soluções para o empregador. “O desempregado diz que precisa muito da oportunidade e se posiciona como alguém que tem um problema. Ele deve informar que está disponível e que pode ajudar a empresa, posicionando-se de uma forma positiva, e não constrangedora”, sugere.

Confira alguns passos que levam ao novo trabalho.

1. Projeto
Ao se começar a busca por uma vaga, é preciso fazer um inventário da carreira toda, listando as empresas onde trabalhou e os conhecimentos adquiridos, ressalta Minarelli. Com isso, o candidato pode perceber o valor da sua bagagem profissional.

2. Decisão
A etapa seguinte é definir qual emprego o profissional busca —em que setor, quais cidades e quais empresas. Com isso, é possível informar aos amigos e aos conhecidos que tipo de vaga é almejada.

3. Currículo
Essa é a hora também de verificar se o currículo está atualizado e claro. Para Adriana Pires, consultora da Fellipelli, o documento não pode ser tão sucinto que não seja possível identificar a expertise do candidato. Para um profissional em início de carreira (até sete anos de mercado), o currículo não deve passar de duas páginas. Já para um profissional sênior, o documento dificilmente tem tamanho inferior a uma página e meia, diz a consultora.

4. “Networking”
Ativar a rede de contatos é útil para informar os conhecidos de que se procura um novo trabalho e ficar sabendo sobre postos abertos. Não é recomendado, no entanto, disparar o currículo para todos. “É melhor fazer um contato prévio e mandar as informações só para quem já deu um retorno”, ressalta Pires.

5. Redes sociais
Assim como o currículo, o perfil profissional em sites como LinkedIn precisa ser atualizado. Mas, para aproveitar o que essas redes oferecem, é necessário também ir atrás de contatos velhos e novos e reagir às vagas que aparecem nos sites, alerta Minarelli. 

6. Processo seletivo
No período de uma ou duas semanas após uma entrevista, se não há resposta do recrutador, é aceitável fazer um telefonema para saber a quantas anda o processo seletivo. Para Minarelli, deve-se perguntar se o processo teve continuidade e mostrar interesse em continuar na disputa. É possível também combinar, ainda na entrevista, um prazo para ligar e saber a resposta. “É um ‘follow-up’ autorizado pelo recrutador”, lembra Minarelli.

Escrito por Mariana Iwakura às 18h54

Comentários () | Enviar por e- mail | Gestão de carreira | PermalinkPermalink #

Legislação em concursos

 
 

Legislação em concursos

O que tramita na Câmara

Gravação: a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) nº 400/2009 torna obrigatório o registro audiovisual de provas orais e entrevistas integrantes de concursos públicos e prevê o acesso público a esses registros após a divulgação dos resultados

Ausência: pelo PL (Projeto de Lei) nº 5.802/2009, o empregado terá o direito de compensar as horas em que se ausentar para realizar concurso público ou participar de seleção de emprego na iniciativa privada, desde que apresente o comprovante de inscrição a declaração do responsável pela seleção com sete dias de antecedência

Cancelamento: Concursos que exijam conhecimento mais elevados do que o exigido para o exercício do cargo em disputa poderão ser cancelados, caso o PL nº 4.118/2008 seja aprovado

Crime: A proposta do PL nº 2.904/2008 é alterar o artigo 171 do Código Penal. Ele prevê que pessoas que fraudarem concurso sejam presas de 5 a 10 anos e percam o direito de participar de outros certames pelo mesmo período. No caso de uso de instrumento tecnológico, a pena é agravada de um a dois terços

O que tramita no Senado

Guia: O PL nº 399/2008 traz diretrizes em relação a edital, inscrição e elaboração, aplicação e correção das provas, além de descrição dos exames discursivos, objetivos, físicos, práticos e orais. Inclui ainda uma lista de atos contra o concurso público

Regionalização: Provas para provimento de cargos federais deverão ser realizadas no Distrito Federal e nas capitais dos Estados nos quais haja cem ou mais inscritos na região. Essa é a proposta do PL nº194/2008

Valores: A taxa de inscrição em concurso para acesso a cargo ou emprego público não poderá exceder 1% do valor da remuneração inicial do cargo para o qual é realizado, observado o mínimo de R$ 10, pelo texto do PL nº 311/2005

Escrito por Raquel Bocato às 17h32

Comentários () | Enviar por e- mail | Concursos públicos | PermalinkPermalink #

Funrio recorre de decisão da PRF

A Funrio (Fundação de Apoio a Pesquisa, Ensino e Assistência) recorreu da decisão da Polícia Rodoviária Federal de rescindir o contrato para a realização do concurso público com o objetivo de preencher 750 vagas. Denúncias de irregularidade marcaram o certame, que aconteceu em 18 de outubro do ano passado.

No dia 5 de janeiro, a PRF divulgou nota na qual afirmou que a decisão se deu após procedimento administrativo interno que "constatou infrações contratuais cometidas pela Funrio". A partir daí, a organizadora teria cinco dias úteis para recorrer.

Dois dias depois, foi a vez de a Funrio se manifestar. Também em nota, a instituição informou que "está buscando entendimento com a PRF para encontrarem, em conjunto, a melhor solução para o caso" e que aguardava as conclusões da Justiça Federal no Rio de Janeiro e do Ministério Público Federal, em 24 de janeiro.

O posicionamento da Funrio levou muitos candidatos a acreditarem que o certame seria mesmo cancelado e que a organizadora não recorreria da decisão. Na data-limite (12/1), no entanto, a Funrio enviou suas justificativas à PRF.

Para os 103.437 candidatos que concorrem às 750 vagas oferecidas, por enquanto, nada muda. O certame continua suspenso até o fim das investigações.

Escrito por Raquel Bocato às 17h43

Comentários () | Enviar por e- mail | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores

PERFIL

Blog Carreiras O blog Carreiras é uma extensão da cobertura publicada semanalmente no caderno Empregos&Carreiras. É produzido pelos jornalistas Bruna Borges, Cássio Aoqui, Jordana Viotto, Marcos de Vasconcellos e Raquel Bocato.
RSS

BUSCA NO BLOG


ARQUIVO


Ver mensagens anteriores
 

Copyright Folha.com. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha.com.